Voltar

Como comprar um site profissional?

Alinhe suas ideias com seus fornecedores e tenha suas expectativas superadas.

Iniciei minhas atividades voltadas à criação e construção de sites em 2001, quando fui contratado como estagiário de uma grande empresa para desenhar as interfaces de diferentes sites de diversas empresas que esse grupo possuía. Logo em meu primeiro projeto tive um feedback que me irritou. Meu patrão contestou a cor que eu escolhi, depois de vários estudos que fiz sobre mensagem subliminar, semiótica das cores, complementariedade de tons etc etc. Achei absurda a ousadia em contestar minha criação então, ele abriu o site de seu maior concorrente onde, seja lá quem tenha desenvolvido esse projeto, pensou igual a mim e logo eu deveria pensar diferente. Ele estava correto, em parte.

O certo é que até hoje recebo sempre os cinco ou seis comentários padrões e não importa o que eu faça, eles sempre estarão aí porque na maioria das vezes faltou me passar uma informação importantíssima, que não deveria ser esquecida, ou o cliente não sabe exatamente o que é um site. Sendo assim vamos esclarecer seis aspectos que podem facilitar a comunicação entre você e a empresa que irá desenvolver o seu site.

1)    Não peça um site diferente de tudo o que você já viu.
O layout de um site segue tendências, assim como o design dos carros de fórmula 1. Se você pegar o grid de 1990 e comparar com o grid de 2001 verá que eles possuem muitas semelhanças, porém compare o grid de 2012 com o de 1990.

O design se diferencia com o tempo, mas hoje, o importante seguir a tendência. Não sou contra a inovação, mas sempre que você inova corre o grande risco de comprometer a usabilidade e a aceitação do público. Os usuários percebem padrões e se viciam em obedecer a essas regras. Se você acessar um site onde o menu permanece escondido no topo com bolinas indicando que ali estão os botões, dificilmente seus usuários navegarão pelo seu site, pela simples razão dessa não ser a tendência. Se fosse, não teria problema. Pode até ser que isso vire tendência um dia, mas o processo tem que ser gradativo e a inovação sempre calculada.

2)    Faça uma pesquisa de campo e confie no designer.
Analise os sites de seus principais concorrentes observando o que você considera uma boa solução e o que você acha que foi feito sem necessidade. Informe ao designer o motivo pelo qual essa ou aquela informação é relevante destacando o que deve ser visto pelo usuário, o que pode ser visto e o que você não quer que seja visto.

Faça uma pesquisa em sites de diferentes seguimentos e pontue elementos que te chamaram a atenção como: estilo de menu, background, fonte, disposição dos elementos, rodapé e cores.

Com essas informações além do designer fazer o projeto de forma correta, como na maioria das vezes, também será do gosto do cliente e a chance de aprovação aumenta. Vale mencionar que quando o cliente não consegue passar o suas preferências para o designer e esse é obrigado a entrar em um processo de erro tentativa, o cliente passa a assumir criação do site e o designer vira uma mera ferramenta, resultando muitas vezes em um projeto que só agrada ao cliente e infelizmente não estará dentro dos padrões da web.

3)    Entenda o conceito de clean e dinamismo.
Clean é diferente de branco. Um site clean possui seus elementos bem espaçados, geralmente com informações diretas resultando em pouco conteúdo por página, mas isso independente se o site é branco, preto, rosa ou verde limão.

Quem faz o site ser dinâmico é o cliente. Dinamismo é igual a mudança, não no sentido de animação, banners rotativos e efeitos visuais, um site dinâmico atualiza suas informações com frequência. O desenvolvedor pode criar as ferramentas, mas quem deve gerar o conteúdo é o cliente. Antes de pedir que uma página seja dinâmica tenha certeza de que terá uma estratégia para atualizar essas informações, caso contrário acabará investindo em um sistema de gerenciamento sem necessidade.

4)    Monte o mapa do site.
O orçamento de um projeto de site é baseado em três princípios: complexidade do design, quantidade de páginas e gerenciamento de conteúdo. Com um estudo bem feito, sobre as páginas que realmente são importantes para o seu site, provavelmente o retorno sobre o investimento virá mais rapido.

Geralmente 50% dos usuários ficam apenas na primeira página, 40% acessa mais uma e 10% navega em três ou mais páginas. Seguindo esses dados o ideal é montar um site com no máximo três níveis, ou seja, nada de criar identações sem fim como por exemplo:


O importante é pensar qual é o caminho ideal que o usuário deve fazer em seu site. Chamamos isso de rota de conversão. Se o usuário ficar dando volta provavelmente sairá do seu site sem que você nem saiba por que ele estava lá.

5)    Providencie o conteúdo oficial.
O layout de seu site é desenvolvido levando em consideração o formato e o tamanho do conteúdo que você pretende disponibilizar. Entregar um projeto para construção e só depois se preocupar com o conteúdo pode causar uma incoerência entre forma e conteúdo.

Com base no mapa do site, que você já desenhou, procure juntar os textos e imagens que serão inseridas em cada página. Analise também qual o conteúdo deseja que seja dinâmico e nesse caso planeje quais tópicos são importantes, por exemplo, para a apresentação de notícias é legal habilitar campos para preenchimento de título, resumo, data, foto e texto.

Com o conteúdo em mãos a criação fica mais harmônica e diminui o risco de áreas mortas nos projetos.

6)    Discuta o briefing com seu fornecedor.
Na Aldabra, você tem a possibilidade de preencher um pré-briefing no próprio site adiantando para nossos consultores suas necessidades, mas o ideal é que esse seja um processo discutido presencialmente, aliando expectativas e direcionando o trabalho em um sentido comum.

O fato é que planejar seu projeto, diminui o risco dele não emplacar e comprometer os resultados esperados. Um site bem feito agrada ao google, atrai novos visitantes, passa credibilidade e por consequência conversões. Após isso é só investir sempre em atualização de conteúdo e tecnologia para ter um site antenado com as tendências da internet e gerando boas experiências para quem o visita.

Visite nossa página de briefing de website.
 
COPYRIGHT 2018 - ALDABRA SISTEMAS WEB E DESIGN GRÁFICO LTDA